Pesquisar

“A falha foi minha”, afirma Israel Moura, negando desvio de 1 tonelada de milho em Santa Cruz do Capibaribe

.

Servidor foi suspenso por 15 dias e concordou que o valor seja ressarcido do seu salário 

.

.

O servidor público Israel Moura de Lima, assumiu em vídeo, a responsabilidade sobre o caso envolvendo a falta de uma tonelada de sementes de milho e cerca de 150 kg de sorgo. A reclamação da ausência teria sido feita pela direção local do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA). O órgão teria recebido um carregamento dos produtos que estavam em um galpão da Prefeitura Municipal, mas que chegou faltando 1 tonelada de milho.

De acordo com Israel Moura, o veículo foi carregado na cidade de Ibimirim e não houve conferência da quantidade atestada na nota fiscal. Mas nega qualquer tipo de desvio. 

“Simplesmente não conferi a carga lá em Ibimirim, peço desculpas pela falha e também não tiro a responsabilidade do IPA, uma vez que somos parceiros. Não houve desvios de sementes, o que houve foi uma falha da minha pessoa de não ter conferido”, ressaltou.

Sindicância – A Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Meio Ambiente, divulgou na manhã desta terça-feira (04) o resultado de uma sindicância que havia sido aberta no dia 23 de março. Segundo a pasta, o servidor assumiu a responsabilidade pela ausência dos produtos e concordou em ter os valores descontados em seu salário para que seja ressarcido a quantidade faltante. Além disso, ele foi suspenso pelo prazo de 15 dias.

Denúncia – O caso veio à tona através do vereador Nailson Ramos (MDB), que ao fazer o uso da tribuna na sessão do dia 23 de março, levantou suspeitas quanto a destinação dos produtos faltantes. No último sábado (01) o ex-vereador Ernesto Maia também trouxe detalhes sobre o caso.

Veja vídeo:

Compartilhe agora essa notícia!

Facebook
WhatsApp
Twitter