Pesquisar

Suspeito de matar duas mulheres na Mata Norte do estado, Edson Cândido se entrega à polícia

 

Polícia deve dar mais detalhes sobre a prisão nesta tarde (Caruaru no Face)

 

Edson Cândido Ribeiro (35 anos), indivíduo procurado por matar duas mulheres em Glória do Goitá, Zona da Mata de Pernambuco, se entregou na tarde desta segunda-feira (7) à Polícia. Para capturá-lo, foi montada uma operação com helicópteros, drones, carros e motocicletas.

O advogado do suspeito, Rafael Torres, afirmou aos policiais que Edson pretendia se entregar, porém, temia pela própria integridade física.

O suspeito já cumpriu pena anteriormente por 13 anos, pelos crimes de estupro e roubo.

 

Imagem do suspeito circulou nas redes sociais nos últimos dias para tentar ajudar na sua localização (Reprodução / Redes Sociais)

 

Antes de ser preso, ele foi visto três vezes por equipes que realizavam buscas no helicóptero da Secretaria de Defesa Social (SDS), numa área de mata que fica entre três e cinco quilômetros distante da casa da mãe dele. Após a prisão, o homem foi levado à sede da Diretoria Integrada do Interior 1 (Dinter 1), no município de Caruaru.

Diferente de imagens que circularam nos últimos dias, Edson estava de barba feita e cabelo cortado. Quando foi detido, ele trajava camisa azul. Uma coletiva de imprensa na tarde de hoje irá trazer mais detalhes sobre a prisão.

Edson era procurado há oito dias, mobilizando toda a polícia do estado de Pernambuco, ele é o principal suspeito do homicídio de Jailma Muniz de Souza (19 anos) e Kauany Mayara Marques da Silva (18 anos).

 

A Polícia Civil encontrou relação entre os crimes no dia 2 de fevereiro (Reprodução / Redes Sociais)

 

No dia 29 de janeiro, familiares notaram o desaparecimento de Kauany Mayara, o seu corpo foi encontrado no dia 1º de fevereiro, em estado de decomposição, dentro de uma tubulação.

Dois dias após o possível homicídio de Kauany, em 31 de janeiro, o corpo da jovem Jailma Muniz foi encontrado cerca de um quilômetro da casa onde ela morava, na zona rural de Glória do Goitá.

Todos os dias, Jailma saia para levar o lanche da mãe e do irmão em uma lavoura onde eles trabalham, porém, naquele dia, os familiares notaram a demora para que ela chegasse, saíram à sua procura e acabaram encontrando o cadáver.

No dia 2 de fevereiro a Polícia Civil fez a ligação entre os crimes e acabou apontando o possível suspeito.

Compartilhe agora essa notícia!

Facebook
WhatsApp
Twitter