Pesquisar

Preso acusado de mandar matar comerciante de Brejo da Madre de Deus

Crime teria sido encomendado por R$ 4 mil e acusado de atirar segue foragido 

 

João Lázaro de Lima foi preso e José Adeilson dos Santos segue foragido.

 

Foi preso na manhã desta sexta-feira (21) em Mandaçaia, zona rural de Brejo da Madre de Deus, João Lázaro de Lima (19 anos). Ele é acusado de mandar matar o comerciante José Leonardo de Lima Silva (conhecido Léo de 38 anos). O crime ocorreu em 23 de março deste ano no Sítio Pitombeira de Tabocas, na zona rural de Caruaru.

De acordo com as investigações, João Lázaro teria pago R$ 4 mil para José Adeilson dos Santos Silva (24 anos) matar o desafeto. Adeilson, com passagens por outros crimes, segue foragido.

Ainda de acordo com as investigações, João Lázaro e Léo tiveram um desentendimento por motivos ainda não relatados, o que teria motivado o crime.

O acusado está preso de maneira temporária no Presídio Juiz Plácido de Souza em Caruaru.

Relembre o caso:

Na manhã da terça-feira, 23 de março, José Leonardo passava de carro pelo sítio Pitombeira de Tabocas, zona rural de Caruaru com o pai. Eles estavam indo à CEACA para compra de alimentos que serviriam para o abastecimento do mercadinho do Léo, na zona rural de Brejo da Madre de Deus.

José Leonardo de Lima Silva foi morto com vários tiros.

 

 

Interceptados na estrada, Léo foi executado com sete tiros, morrendo no local.

O pai da vítima, o senhor Cícero Alfredo da Silva (72 anos) foi poupado e afirmou que pediu para morrer ao ver o filho ser assassinado.

“Colocaram a pistola em meu ouvido e mandaram eu descer, daí outro tirou meu menino do carro, quando ele atirou, eu disse atire em mim também porque morre os dois, pra eu não ficar sofrendo”, relatou o pai à época.

De acordo com a polícia, a vítima teve R$ 2 mil roubados.

Compartilhe agora essa notícia!

Facebook
WhatsApp
Twitter