16 de dezembro de 2020

“Vejo a possibilidade de fazer a presidência da Câmara”, diz Fábio Aragão em entrevista ao Rádio Debate

O prefeito eleito, e já diplomado de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão (PP) concedeu entrevista nesta quarta ao Rádio Debate, da Rádio Polo, onde falou da montagem do futuro governo e ainda de assuntos relacionados à política, como a presidência da Câmara de Vereadores, que acontecerá no dia 1º de janeiro.

Sobre a escolha da presidência do Poder Legislativo municipal, Fábio falou que acredita que será possível fazer a principal cadeira da Mesa Diretora, apesar de ter a menor bancada (A base do Governo tem 4 parlamentares, contra cinco da oposição liderada por Allan Carneiro e dos oito vereadores eleitos pelo grupo Boca Preta).

“Vejo a possibilidade de fazer a presidência, vamos ter uma reunião sábado com nossa bancada para definir a melhor estratégia, nós não vamos fazer a presidência com quatro votos, mas vamos conversar com todos os vereadores possíveis, mesmo os que são opositores declarados”, disse.

Sobre a escolha do secretariado, definida esta semana, Fábio assegurou que ouviu nomes apresentados por agentes políticos do grupo Taboquinha e que escolheu os que considerou mais adequados, com perfil de gestores.

A respeito da autonomia dos secretários para montar suas equipes, Fábio explicou que os nomes passam por ele antes da oficialização.

“Humanamente impossível”

Fábio afirmou que considera “humanamente impossível” a conclusão de obras na avenida 29 de Dezembro e de outras obras em andamento no município como a AME Mulher, cobrou que sejam entregues, por terem sido iniciadas na atual gestão e garantiu que caso não seja possível, ele concluirá.

Eventos

Questionado sobre a manutenção de eventos, como o Baile Municipal, criado no início de gestão Edson Vieira, Fábio afirmou que todo o calendário será estudado para que a população possa ter a garantia de realização de festejos tradicionais.

“As festas culturais serão mantidas, o calendário será montado e programado, o que for bom para a cidade não tem problema de continuar, independente de ter sido criado por uma gestão de um grupo diferente”, disse.

Covid-19

O início do governo de Fábio Aragão ainda terá a convivência com a pandemia de Covid-19, e ele afirmou que caso seja necessário, tomará medidas como a reabertura do Hospital de Campanha, fechado sob a alegação da diminuição de casos na cidade.

“O que for melhor para a população será feito e se tivermos de reabrir o Hospital de Campanha, nós faremos, mais que ninguém eu sei o que é ter um parente com Covid-19 em casa”, afirmou.

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!