8 de julho de 2020

Edson Vieira afirma que Carlinhos da Cohab queria invadir Hospital de Campanha e vereador rebate

Tema foi destaque do Programa Rádio Debate desta quarta-feira (08)

Hospital de Campanha fica no bairro Polis Pacas (Divulgação / Assessoria)

Semanalmente, a Prefeitura de Santa Cruz está realizando lives para anunciar as medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus no município. Na edição de ontem, o prefeito Edson Vieira (PSDB) acabou recebendo informações de que o vereador Carlinhos da Cohab (Progressistas) teria ido até o Hospital de Campanha para realizar denúncias sobre a presença de profissionais na unidade e uma suposta tentativa de entrada.

Edson afirmou que não havia profissionais, ontem, porque não tinham pacientes internados na unidade.

“Um parlamentar estava em frente ao hospital, dizendo que lá não tem nenhum profissional e está fechado. Sabe porque não tem nenhum profissional? Porque não tem nenhum paciente internado no Hospital de Campanha. Há dois dias não tem pacientes internados e os profissionais foram remanejados para outras unidades como a UPA. Nesse tempo todo de pandemia, de 65 leitos, só tivemos 5% de ocupação”, afirmou Edson.

Semanalmente o prefeito Edson Vieira participa de transmissões virtuais para realizar o balanço de ações de enfrentamento à Covid-19 (Divulgação / Assessoria)

Ainda sobre o assunto, Edson falou que Carlinhos teria tentado invadir o Hospital de Campanha, com ânsia de fazer política mesmo em um momento inadequado.

No programa Rádio Debate de hoje, Carlinhos da Cohab rebateu as acusações dizendo que foi ao Hospital de Campanha, por ter recebido a denúncia de uma mãe que estaria com um filho acometido por Covid-19 e que não teria conseguido a internação no município, seja na UPA ou no Hospital.

“Ontem recebi a ligação de uma mãe chorando porque um filho está com essa doença. Ela deu entrada duas vezes na UPA e a resposta que teve foi que o filho precisa ficar em casa de quarentena”, contou.

Carlinhos disse ainda que, de acordo com a mãe, o médico afirmou que não podia transferir o paciente, porque ele mesmo seria o médico escalado para o Hospital de Campanha, mas estava trabalhando naquele dia na UPA. Segundo o parlamentar, esta prática está se repetindo na cidade.

Carlinhos garante que foi ao Hospital após ter recebido a denúncia de uma mãe que tentou internar seu filho, acometido de Covid-19 (Walter Miro)

“Os médicos e enfermeiros que estão sendo contratados para o enfrentamento à Covid, com recursos destinados, mas estão sendo encaminhados para outros se fosse em um caso isolado daria pra aceitar, mas isso não é uma vez ou outra, já está ficando corriqueiro”, falou.

Sobre a denúncia de tentativa de invasão, Carlinhos além de assegurar que não tentou entrar no local, não recebeu informações de funcionários.

“Você foi mentiroso e leviano quando disse que tentei invadir, eu não pulei muro, não forcei porta, não fiz nada. Chamei uma funcionária para receber informações, ela me atendeu na calçada e perguntou quem eu era, quando me identifiquei ela foi para dentro da unidade fechou a porta, e ainda disse ao porteiro: ‘deixa pra lá'”, relatou.

O médico Léo Sandro, que teria atendido essa mãe citada por Carlinhos da Cohab também participou do programa e falou sobre o assunto.

Você pode conferir na íntegra a edição de hoje do programa Rádio Debate, que vai ao ar de segunda a sexta-feira, às 8h30, na Rádio Polo.

Rádio Polo · Rádio Debate 08 de julho

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!