5 de abril de 2021

As Curtinhas do Romenyck Stiffen

 

 

O projeto

Outra opção: Há exatos 20 dias, escrevemos em nossas Curtinhas que no grupo Gravatinha, em Taquaritinga do Norte, a situação também não estaria nada azul, pois ao conversar com alguns integrantes do grupo, com mandato e sem mandato, é perceptível que eles querem outra opção para 2024 que não seja novamente Jânio Arruda (PSD) na cabeça. Todos entendem a importância do ex-prefeito no processo, mas apontam a necessidade da construção de outros nomes. Resta saber como seria o entendimento de Jânio, um ou o principal líder do grupo, frente a esses pensamentos e construções.

Faz tempo: Nas mesmas curtinhas destacamos que não seria a primeira vez que integrantes do grupo Gravatinha se organizam para construção de um nome que não seja o de Jânio Arruda em uma majoritária, contudo, o ex-prefeito só não esteve encabeçando a majoritária quando não quis ou não pôde disputar.

Já em 22: Contudo, durante a semana recebemos a informação, de algumas de nossas fontes dentro do grupo Gravatinha, que essa construção passa por 2022. Pois o ex-vereador Batata, seu irmão Bá (candidato a vice na chapa de Jânio em 2020), alguns vereadores e lideranças sem mandatos não irão seguir o deputado a federal apoiado por Jânio, André de Paula (PSD). Contudo, seguirão Alessandra ou Edson Vieira (PSDB) para Estadual.

Confirmam: Para confirmar ou não as informações, conversamos com algumas lideranças com ou sem mandato no grupo Gravatinha. Apesar da maioria não querer se identificar, pois até então esse grupo ainda não conversou com Jânio e muito menos com André de Paula, todos confirmaram as informações de que existe uma construção para 2022 e que será a porta de entrada para 2024 e a busca de um federal atuante no município seria primordial.

Não seria bem assim: O único que conversou conosco, e não pediu sigilo, foi o ex-vereador Batata. Segundo o ex-vereador “Ainda não existe uma decisão definitiva sobre nosso apoio ao deputado André. Estamos avaliando as opiniões, como também esperamos conversar com André sobre algumas insatisfações de alguns membros”… “Não há diálogo aberto com nenhum federal, apenas, houve algumas sinalizações, porém não abrimos diálogo”… “André é um parceiro de longas datas, por isso mesmo acaba sendo mais cobrado, então precisamos avaliar juntos com o mesmo a renovação desta aliança política”.

Independente: Batata também afirmou que a situação de Alessandra é independente. Nesse contexto, as informações que temos de bastidores é que a família Vieira tem o apoio garantido da unanimidade do grupo gravatinha.

Conversando: Também tivemos a informação que o ex-prefeito de Santa Cruz, Edson Vieira (PSDB), já teria conversado ao pé do ouvido com alguns integrantes do grupo Gravatinha, com e sem mandato, apontando a possibilidade da sua candidatura a federal ou estadual, assim como a da reeleição de Alessandra e que as respostas mais positivas foram a da cadeira a Estadual, independente do Vieira que disputar. Contudo, em nossas conversas sentimos a preferência pelo nome de Edson.

Será?: Apesar dos bastidores dos Gravatinhas transbordarem o desejo da construção para 2024 sem o nome de Jânio na cabeça, passando por 2022 sem as orientações do ex-prefeito ser enorme por parte de vários de seus integrantes, o ex-vereador Batata tentou amenizar a situação e apontou que “As eleições gerais não terão, necessariamente, reflexos na municipal”, após perguntarmos se esse não apoio ao ou aos candidatos de Jânio em 22, pode representar um rompimento para 24 ou não tem nada haver?

Fazendo contas: Em conversas com essas fontes do grupo Gravatinha, perceptível que todos estão fazendo as contas dos apoios entre as lideranças com e sem mandatos. Os levantamentos de nossas fontes são de que Jânio hoje não conta com o apoio fiel da maioria da bancada de cinco vereadores e das lideranças sem mandato seu apoio estaria restrito aos mais tradicionais do grupo.

E o povo?: Só resta saber se essa conta está sendo feita com o povo, principalmente o eleitorado Gravatinha, pois com ou sem opção nas eleições disputadas nas duas últimas décadas, todas sem êxito, Jânio manteve o carisma e o controle em um eleitorado que rivaliza por igual com o grupo Calabar. Contudo, é notório que o grupo precisa de oxigênio e uma construção bem feita, com uma conjuntura sem imposições, sempre é saudável.

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!