26 de maio de 2021

​RESUMÓRIO, com o professor Tenório

 

TENSO – O clima no Legislativo de Santa Cruz está tenso, padrão casa do BBB. Tretas e mais tretas acontecem frequentemente. E apesar de ter menos câmaras do que a casa do reality, muita gente acompanhando o desgaste de todos os parlamentares na Casa José Vieira de Araújo. Sorte deles que a votação no legislativo é só de quatro em quatro anos. Se fosse semanal como no BBB, alguns não durariam muito tempo. 

NO LIMITE – Um indício de que a paciência está no limite, é quando a situação é pior do que alguma turma de quinta série nas antigas. Parlamentar faz perguntas ao presidente de forma grosseira, o presidente não responde. Outros parlamentares fazem as mesmas perguntas e ele responde.  Mas não estão intrigados, apenas se suportam. Se existe quebra de decoro, que se cobre a postura e o respeito. Silenciar nem sempre é a melhor solução.

QUARENTENA RÍGIDA – Pela quantidade de gente nas ruas de Santa Cruz, o pessoal não sabe ou finge não saber o que significa quarentena rígida. Segue firme e forte a teimosia de muitos, que insistem em descumprir os decretos e protocolos sanitários. Nem o recorde no registro de casos, UTIs lotadas, possibilidade de nova Cepa no agreste e o alto número de mortes são suficientes para intimidar a turma do contra. 

UPA – O atendimento na UPA de Santa Cruz ontem estava bacana, a equipe está de parabéns, o médico atencioso e eficiente. Agora o banheiro estava sem chave ou ferrolho. Tenho certeza de que será resolvido em breve, sem a necessidade de a vereadora Nega doar ferrolhos, como fez com torneiras de pia. 

DESCONFORTO – O agravante é que o vaso sanitário fica distante da porta, deixando o serviço bem desconfortável. Não dá para escorar com o pé ou com a mão. A sugestão de um colega leitor do Resumório foi usar um cabo de vassoura para escorar. Fica a dica, tanto para direção da UPA quanto para os usuários do banheiro. 

SE QUISER – No Instagram do presidente da câmara de Brejo da Madre de Deus, esta semana, havia uma postagem com a expressão: “isso coloca se quiser”. Quiseram e colocaram, só esqueceram de apagar a dica no momento da postagem. Tomara que o presidente não esqueça de agilizar os encaminhamentos da solicitação de abertura de uma Comissão Especial de Inquérito, apresentada, votada e aprovada pelos vereadores na semana passada. 

AGORA NINGUÉM QUER – Aparentemente, nenhum ou quase nenhum vereador de Santa Cruz quer continuar recebendo o auxílio alimentação de mil e duzentos reais. O assunto é polêmico desde a sua criação em 2017 e continua gerando pautas. 

DEFINIÇÃO – Já houve proposta de vereadores da bancada verde, proposta da bancada vermelha e pronunciamentos de vereadores da bancada azul se posicionando pelo fim. Segundo o presidente da Câmara, Capilé da Palestina, essa semana se define essa situação. Para criar e aprovar foi bem mais rápido e prático. Para ‘descriar’ está dando trabalho, mas em breve será resolvido.

DISCURSOS – Dinheiro à parte, a verdade é que ninguém quer sair mal na fita. Não basta só acabar com o auxílio, existe a preocupação de um ou outro sair de herói na história e os demais serem massacrados pela opinião pública. Ficar sem o dinheiro ainda vai, mas ficar sem o dinheiro e ainda ser criticado não é mesmo bom negócio para os parlamentares. 

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

As opiniões expressas nesta coluna são de responsabilidade do seu autor

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!