9 de outubro de 2020

Liminar que impedia volta de aulas presenciais nas escolas particulares é suspensa

O presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região (TRT6), desembargador Valdir Carvalho, suspendeu , nesta quinta-feira (8), a liminar que impedia o retorno de aulas presenciais nas escolas particulares de Pernambuco.

O desembargador acolheu os argumentos do Governo de Pernambuco, enviados por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE-PE). De acordo com o magistrado, o planejamento do Estado de Pernambuco para o retorno gradual é seguro.

Na última terça-feira (6), o Governo do Estado de Pernambuco informou, por meio de nota, que iria recorrer da decisão da Justiça do Trabalho, que havia proibido a reabertura das escolas particulares. O estado defendeu a retomada e reiterou que a medida foi tomada “com a participação de infectologistas”. 

As aulas do ensino médio deveriam ter sido retomadas, de acordo com a liberação do Governo de Pernambuco, na última terça-feira (6). Porém, por contestação da representação de professores da rede privada, ainda não houve retomada de aulas presenciais. A decisão que impedia o retorno, assinada pelo juiz Hugo Cavalcanti, da 12ª Vara do Trabalho do Recife, foi um pedido do Sindicato dos Professores de Pernambuco (Sinpro). 

Rede estadual – As aulas presenciais na rede estadual de Pernambuco continuam suspensas também depois de decisão da Justiça. Em assembleia remota realizada nesta quinta-feira (8), os trabalhadores da Educação de PE decidiram também suspender a greve e participar de uma comissão com o Governo do Estado para analisar a situação da volta das aulas presenciais.

Postado por: Janielson Santos

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!