11 de outubro de 2020

Vereador de Taquaritinga paga R$ 5 mil de fiança após confusão em evento político

Parlamentar afirmou estar sendo perseguindo pela GCM

O vereador Borges (PSD), de Taquaritinga do Norte, foi encaminhado à delegacia de Santa Cruz do Capibaribe, após uma confusão em evento político no distrito de Pão de Açúcar, na noite do sábado (10).

Segundo a Guarda Civil Municipal (GCM), durante a confusão, o vereador teria jogado uma latinha de cerveja na viatura. A ação envolveu várias pessoas com a GCM e Polícia Militar, que foi acionada.

Conduzido para delegacia, Borges pagou fiança, posto em boletim em virtude do dano e foi liberado durante a madrugada.

Uma filha do vereador também foi levada para DP, apontada por desacato e responderá um TCO.

Imagens divulgadas nas redes sociais, mostram parte da ação policial, em uma confusão generalizada. Pelas imagens não é possível saber como tudo teve início.

O comandante do 24° BPM, Tenente Cel Lúcio Flávio, emitiu nota parabenizando a atuação da PM.

No seu entendimento, a ação foi legítima “em apoio aos companheiros da GCM daquele município que necessitava de um apoio Policial Militar, onde está claro o uso progressivo da força para conter os ânimos de uma multidão enfurecida, principalmente dos covardes que se utilizam do comportamento de massa para achar que neste momento político, de manifestação da Democracia, podem fazer o que quiser, desrespeitar as leis e desacatar as forças do Estado”, disse.

Ainda na nota, o comandante diz que “Pelo que está sendo visto em Pão de Açúcar, ou as forças do estado se impõem adequadamente ou são desmoralizadas e até agredidas pela população cega pela política a mando direta/indiretamente de determinados candidatos políticos, neste caso do vereador envolvido nesta ocorrência”.

O Promotor de Justiça de Taquaritinga, Dr. Hugo Eugênio, tratou o assunto com cautela e disse que o Ministério Público “vai ver toda situação e ouvir os envolvidos”.

Em vídeo, o vereador disse que sofreu uma “grande frustração” e afirmou sofrer perseguição da Guarda municipal.

“Se acontecer alguma coisa comigo, a culpa todinha será dos guardas municipais que estão me perseguindo muito na minha vida. Não sei de onde está saindo essa perseguição”, disse.

Borges ainda pediu que a população “reze” por ele, e disse ter medo de perder a vida.

Postado por: Janielson Santos

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!