9 de junho de 2020

“Não dá para trabalhar com pessoas que a gente não confia”, diz Josevaldo Lopes ao exonerar secretários em Brejo

Vice-prefeito assumiu cargo de maneira interina

Sidney Lima e Aelson Souza, foram exonerados pelo prefeito interino de Brejo. Fotos: Arquivo pessoal.

Com a recente posse de Josevaldo Lopes, quatro secretários foram exonerados no município de Brejo da Madre de Deus: Sidney Lima (articulação política), Aelson Souza (Governo), Iris Ferreira (Administração) e Emerson Júnior (Sec. executivo de comunicação).

Nesta terça-feira (09), o prefeito interino declarou em entrevista ao jornalista César Mello, que não seria possível trabalha em que não confiava.

“Gosto de trabalhar com pessoas que realmente querem contribuir […] não vou admitir esse tipo de comportamento dentro do governo que estou fazendo parte. Enquanto tiver à frente da prefeitura não vou deixar ninguém querer tomar a frete, querer passar por cima de mim”, afirmou.

Josevaldo Lopes assumiu o posto principal na prefeitura, após o afastamento do prefeito Hilário Paulo, acometido com a Covid-19 e internado em Caruaru.

A posse foi recheada de muita polêmica com a apresentação de duas ações populares, que tentavam adiar o ato. Os autores alegaram que os trâmites legais estavam sendo atropelados, citando um prazo de 15 dias corridos a partir do momento da impossibilidade de fato, de Hilário Paulo administrar.  

Entre os autores das ações estão justamente os secretários. Nas palavras de Josevaldo, eles tentaram atrapalhar desde a semana passada. Ele garantiu que não ‘avançou nenhum sinal’, mas que como vice-prefeito tem o direito e obrigação de assumir o posto, dada a condição atual de Hilário.

Respostas

Em contato com o Blog da Polo, Sidney Lima disse se tratar de perseguição. Ele reafirmou que fez partes das ações por realmente entender que o trâmite não estava sendo seguido de forma correta, com todos os seus prazos.

“Esta exercendo meu direito de cidadão, o trâmite legal da posse tinha sido atropelado. É uma tentativa de calar nossa boca e só para lembrar, a ação ainda não foi julgada”, afirmou garantindo que sua intenção era de preservar o erário público.

Também ao Blog da Polo, o agora ex-secretário executivo de Comunicação, Emerson Júnior, entende que a demissão aconteceu por questões meramente políticas e destacou que o mais importante, no momento, é continuar orando pelo prefeito Hilário Paulo.

“Infelizmente não estão levando o estado de saúde do prefeito em conta, e sim armando palanque político. Eles que discursem, eu vou apenas continuar as orações, é o que ele mais precisa” .

O Blog da Polo ainda tenta contato com os outros dois secretários.

Postado por: Janielson Santos

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!