13 de fevereiro de 2020

Joab considera punição injusta e levanta suspeita de projetos que devem ser votados nas próximas semanas


Vereador chegou à sessão após agenda na zona rural e acompanhou votação que determinou sua punição (Walter Miro)

Joab do Oscarzão (PSD), primeiro vereador a ser punido pela recém-criada Comissão de Ética da Câmara de Vereadores de Santa Cruz do Capibaribe, comentou ao Blog Polo +, o julgamento que o puniu por unanimidade retirando o direito de uso da tribuna por quatro sessões ordinárias, a partir desta quinta-feira (13).

Para o parlamentar, a punição não foi justa, já que em um dos dois processos onde foi julgado, a outra parte envolvida era o vereador-presidente, Augusto Maia (Podemos).

“Algumas coisas nessa Câmara são complicadas. A punição também deveria caber ao presidente da Casa, ele feriu o regimento interno”, disse Joab, se referindo ao processo onde é acusado de agressão contra Augusto.

O parlamentar também afirmou que sua punição acontece em um período onde projetos importantes de cessão de terrenos podem ser votados.

“A Câmara irá votar, em breve, uma cessão de terrenos públicos e Santa Cruz já tem poucos terrenos, muitos equipamentos alugados, a votação deve acontecer no período [da suspensão], e não vou poder usar a tribuna para denunciar o que é certo, alguém está ganhando com isso”, previu.

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!