8 de janeiro de 2021

“A Prefeitura está com um rombo milionário”, denuncia o prefeito Fábio Aragão

De acordo com o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, as dívidas herdadas pela sua gestão são de quase 8 milhões de reais, e as finanças em caixa são de aproximadamente 156 mil reais

Fábio apresentou documentos apontando as dívidas do município herdadas por sua gestão (Reprodução / Instagram)

O prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, Fábio Aragão (PP), fez na tarde desta sexta-feira (08), uma denúncia grave sobre as finanças do município, de valor de aproximadamente R$ 8 milhões.

Mais cedo, Fábio havia convocado a população para acompanhar uma transmissão ao vivo em suas redes sociais, onde explicaria inclusive os motivos para o atraso dos salários dos servidores do município referentes ao mês de dezembro, ainda de responsabilidade do seu antecessor, Edson Vieira (PSDB).

A transmissão aconteceu após uma reunião no início da tarde, com servidores de diversas áreas do município, onde eles tiveram conhecimento da situação das finanças do município na atualidade.

De acordo com Fábio, ele não medirá esforços em pagar os salários dos servidores, no entanto, deixou claro a situação das finanças da saúde, educação, custos da prefeitura, além de débitos com prestadores de serviço do município.

“Não tivemos acesso a dados, informações bancárias, há informações que temos que literalmente descobrir, pois ninguém nos forneceu na transição”, disse Fábio.

De acordo com o prefeito, as dívidas com fornecedores às quais ele e sua equipe já tiveram acesso foram as seguintes:

  • R$ 1.947.000,00 com a Celpe (parcelado em 34 meses no mês de dezembro de 2020);
  • R$ 1.792.000,00 com a Vialim (empresa que realiza a coleta de lixo no município);
  • R$ 6.000,00 com provedor de internet, referente aos meses de novembro e dezembro.

Além destes débitos, Fábio ainda apontou as seguintes pendências:

  • R$ 2.140.000,00 de restos a pagar com o setor da Educação (com caixa de R$ 119.000,00);
  • R$ 1.783.000,00 de restos a pagar com o setor da Saúde (com caixa de 10 mil);
  • R$ 325.000,00 com gastos operacionais da Prefeitura (com caixa de 27 mil reais).

Fábio ainda desafiou o ex-prefeito Edson Vieira a apresentar onde estaria o dinheiro em caixa que seu antecessor afirma ter deixado para a continuidade dos trabalhos na Prefeitura.

“Ex-prefeito, venha mostrar onde está o dinheiro que o senhor afirma ter deixado, até agora a gente não achou, já reviramos e só achamos contas a pagar”, disse.

Fábio anunciou que levará o caso até órgãos como o Tribunal de Contas do Estado e demais órgãos públicos reguladores.

“Vamos judicializar esta situação para que as pessoas responsáveis sejam obrigadas a pagar e se responsabilizar por essa situação caótica”, garantiu.

O prefeito ainda apresentou documentos afirmando que o município recebeu emendas parlamentares no final do ano passado superiores a R$ 2 milhões, mas que não poderia acessar os valores devido à inscrição como município devedor no Cadastro Único de Convênios (Cauc), um serviço fiscalizador da Secretaria do Tesouro Nacional.

*Matéria atualizada às 17h05

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!