5 de julho de 2021

As Curtinhas do Romenyck Stiffen

 

 

A resposta: Chegamos ao segundo semestre de 2021 e a expectativa é de como o governo Fábio irá se comportar a partir de então. Pois o discurso de “herança maldita” e necessidade de “arrumar a casa” já não chegam bem aos ouvidos da população e a marca da gestão, de forma propositiva, precisa ser sentida de forma contundente. 

Principalmente: É nesse ponto que a parte política e de comunicação do Governo precisam funcionar de forma mais eficaz que no primeiro semestre, servindo principalmente como suporte para o bom andamento da parte técnica e administrativa da gestão, que foram por demais questionadas. 

Dosagem: O prefeito Fábio Aragão (PP) precisará refletir sobre as peças da gestão, fazer o governo fluir e sair da fase travada, mas principalmente encontrar a dosagem perfeita entre a parte técnica e a política. 

Na bronca: Enquanto isso, a oposição continua na bronca no que diz respeito à “transparência” das ações da gestão Fábio. O mais recente questionamento se deu por parte da Vereadora Jéssyca Cavalcanti (PSDB) em relação à condução na formação do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano pela Gestão Municipal. Necessário lembrar que o referido conselho é peça importante para o projeto da ampliação do perímetro urbano que afeta diretamente a denominada Serra do Exu, assim como o andamento do empreendimento do Atacadão. 

A licença: Outro ponto que a vereadora Jéssyca Cavalcanti continua na bronca é em relação ao pedido de informação referente à licença de construção do empreendimento do Atacadão. Segundo a vereadora, o documento está entre as solicitações de informações feitas pelos vereadores, mas que ainda não foi cedido pela gestão municipal. 

É lei: Em entrevista ao programa Estúdio Livre, na Rádio Polo, da última sexta-feira, 02/07, o Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Marcelino Cumaru, explicou que será necessário encontrar uma forma para entrega do documento solicitado pela vereadora, pois segundo Cumaru existe uma lei, sem especificar qual, que dificulta o que podemos chamar de “exposição” do documento da licença de construção. 

Recursos próprios: Por falar em Marcelino, o secretário aproveitou a referida entrevista para destacar futuras ações de sua pasta, mas uma chamou a atenção. Pois segundo o secretário, o município não reenviará o projeto de concessão do matadouro que sofreu alteração com a emenda da oposição, para construção de um novo matadouro em outro local, e irá reformar o atual prédio com recursos próprios.     

Outubro: Em entrevista ao programa Cidade em Foco, na Rádio Filadélfia FM, o prefeito Fábio Aragão apontou que o município planeja voltar às aulas, de forma hibrida e através de rodizio, a partir de outubro do corrente ano. Mas que tudo estaria sendo monitorado para referida volta, a exemplo da vacinação das duas doses dos funcionários da educação, reformas nas instituições de ensino e discussões com a comunidade escolar.  

Vem bronca?: Sem um dia de sossego, a gestão municipal ainda não se pronunciou sobre os “questionamentos” levantados pela vereadora Jéssyca Cavalcanti e o ex-vereador Ernesto Maia, no programa Oposição em Ação do último sábado, 03/07, em relação a uma funcionária que estaria com vínculos empregatícios em dois munícipios, supostamente de forma irregular. Entre os questionamentos dos integrantes do programa está o de como seria o expediente da referida funcionária no munícipio de Santa Cruz do Capibaribe.

Investigada: Ainda segundo o ex-vereador Ernesto Maia, a funcionária é uma das pessoas que está sendo investigada no famoso caso de desvio de vacinas no munícipio de Brejo da Madre de Deus.    

 

As opiniões expressas nesta coluna são de responsabilidade do seu autor

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!