24 de novembro de 2020

As Curtinhas do Romenyck Stiffen

O que as urnas falaram? Parte II

Continuando: Como falamos nas últimas curtinhas, as urnas não falaram, elas gritaram para o povo de Santa Cruz do Capibaribe. Nas curtinhas de hoje, faremos um apanhado do grupo denominando Boca Preta.

Bocas Pretas: Esperando uma vitória apoteótica, o principal líder do grupo Boca Preta, Edson Vieira (PSDB), venceu com gosto de derrota em 2016, o recardo das urnas acendeu o sinal de alerta no período. Contudo, após a deputada estadual Alessandra Vieira (PSDB) se tornar majoritária na região e principalmente no município em 2018, atrelado às intensas brigas internas do Grupo Taboquinhas, os bocas pretas imaginaram desfilar em céu de Brigadeiro, nas eleições de 2020.

Poucos problemas: Considerado um profissional na política e detendo o controle de um forte grupo político de nosso município, Edson não teve tantos problemas na escolha da chapa majoritária, a disputa interna entre o vice-prefeito Dida de Nan (PSDB) e o então secretário de educação, Joselito Pedro (PSDB), pela cabeça de chapa, foi rapidamente controlada publicamente e no final se tornaram candidatos a prefeito e vice, respectivamente.

Favoritismo: O grupo Boca Preta chegou em 2020 com o favoritismo, respaldado pela maior parte da imprensa e comentaristas políticos da cidade, inclusive este colunista. Contudo, o clima de já ganhou fez o grupo cometer diversos erros no decorrer da campanha, entre eles: menosprezar o potencial de crescimento dos adversários e o candidato se esconder dos debates, deixando a população assistir cada uma das propostas de seus adversários e as críticas construídas sem nenhum contraponto.

Acabou?: O resultado das urnas toda Santa Cruz acompanhou impressionada, o grupo favorito terminou com uma desastrosa derrota e um humilhante terceiro lugar. Contudo, não acredito que o grupo acabou como muitos querem colocar. Necessário lembrar que os bocas pretas tem uma Deputada Estadual e a maior bancada da Câmara de Vereadores.

Nada mudou: Apesar de perder a eleição em algumas cidades estratégicas, a exemplo de Santa Cruz do Capibaribe, Brejo da Madre de Deus, Taquaritinga do Norte e Santa Maria do Cambucá, nossas fontes afirmam que o projeto das candidaturas de Alessandra Vieira a Estadual e Edson Vieira Federal, continua vivo e muito em breve o prefeito irá falar sobre.

Reflexão: O grupo Boca Preta e sua principal liderança, Edson Viera, terá que fazer uma profunda reflexão sobre o resultado das eleições de 2020. Edson terá como principais desafios: Mesmo sem a caneta, manter sua liderança inconteste dentro do grupo e controlar os ânimos dos insatisfeitos, o que não será fácil, pois sinais de insatisfações por parte de algumas peças começaram surgir. Caso contrário, o grupo poderá implodir e passar por situações semelhantes ao do Grupo Taboquinha na última década.

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!