14 de julho de 2020

As Curtinhas do Romenyck Stiffen

Foi pra rua!

Independente: O pré-candidato a prefeito do PSB em Santa Cruz do Capibaribe, Helinho Aragão, decidiu colocar o bloco na rua de vez, independente da (in) definição da sigla no município.

Foi pra rua: Em menos de uma semana, Helinho fez um programa político pautado no projeto que suspende o repasse patronal ao Santa Cruz PREV, tendo a participação de líderes sindicais no programa, produziu vídeo apontando a situação crítica do aterro sanitário, assim como fez material de ações do Governo Estadual no município, a exemplo do esgotamento sanitário.

Montando equipe: Uma fonte da ala de sustentação a pré-candidatura de Helinho, me informou que nesta quarta-feira (15), haverá uma reunião com mais de 70 pré-candidatos a vereadores do PSB, PT, PCdoB e Republicanos. A fonte ainda me informou que, provavelmente, a reunião será realizada na Fazenda Tibúrcio podendo contar com a participação do Deputado Estadual Diogo Moraes (PSB). Estratégias serão montadas para intensificar a pré-campanha. Conversei com Helinho Aragão que me confirmou a reunião, mas sem especificar o local, assim como não respondeu sobre a participação de Diogo.

Simbologia: Essa mesma fonte ainda afirmou que uma das estratégias será massificar a simbologia Taboquinha, a começar pelo local da reunião. A idéia é transformar Helinho no “verdadeiro e único pré-candidato taboquinha”, desmitificando que o pré-candidato Fernando Aragão (PP) e seu grupo, seria uma ala Taboquinha, mas apenas mais um grupo alternativo da cidade.

Pauta: Conversei com o presidente da Câmara de Santa Cruz do Capibaribe, Augusto Maia (PSB), e ele afirmou que o projeto do poder executivo que suspende o repasse patronal ao Santa Cruz PREV estará na pauta da sessão ordinária, da próxima quinta-feira.

Participação: Augusto ainda informou que três sindicatos se escreveram para uso da palavra de seus representantes, foram eles: Sindicatos dos Professores, dos Agentes de Saúde e dos Servidores Municipais.

Expectativa: As informações de bastidores é que o projeto tem uma possibilidade de não ser reprovado essa semana, caso um vereador governista venha pedir vistas do projeto. Isso se confirmando, e nos bastidores existe forte possibilidade, o projeto irá se arrastar por, no mínimo, uma semana.

Ganhando tempo: A informação é que o projeto continua com os 10 votos contrários dos vereadores de oposição. Nesse contexto, a estratégia de pedir vistas seria apenas para ganhar tempo, pois existe grande possibilidade do repasse patronal do Santa Cruz PREV ser judicializado. Como trouxemos em outras curtinhas, o prefeito Edson Vieira (PSDB) já confirmou que a prefeitura não tem como honrar, caso o projeto seja reprovado, com os meses que já estão em atraso.

Postado por: Janielson Santos

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!