22 de outubro de 2020

​RESUMÓRIO – com o professor Tenório

ESQUECIDOS – Alguns candidatos a vereador nas três coligações em Santa Cruz não são muito lembrados pela majoritária, na verdade, estão mais esquecidos do que a Covid-19 na eleição. Às vezes, não é uma questão de esquecimento, é apenas excesso de atenção para os queridinhos. Tudo dentro da normalidade.

FAKE DA FAKE – Está acontecendo cada uma nessa eleição, que como diz uma colega, o Resumório já vem pronto. Um cidadão foi processado por fake news. Ficou chateado e fez um vídeo dizendo por que foi processado, só que não falou a verdade no vídeo, pois o motivo foi outro. Resultado, mais um processo, dessa vez por conta da FAKE DA FAKE.

NO PINGO DE MEI DIA – As passeatas no pingo de mei dia no asfalto escaldante são um capítulo à parte nas movimentações políticas de nossa cidade. Na certa, lá na multidão tem alguém que, em casa ou no trabalho, vive reclamando do calor, mas para seguir a galera no pós-entrevista a temperatura não importa. A única preocupação é com a cerveja gelada e não molhar o celular no jato do caminhão pipa.

FIM DE SEMANA – Nos movimentos do fim de semana, os Carneirinhos se destacaram no sábado, não sei se foi o efeito Meneguelli ou resultado do marketeiro. O fato é que conseguiram empolgar e se destacar diante dos grupos tradicionais. O sábado foi show!

ESTRATÉGIA – O candidato Alan Carneiro repetiu a estratégia de quando não era candidato, trazer o falado melhor prefeito do Brasil, Sérgio Meneguelli, para dar um gás na sua campanha. A estratégia oscilou momentos bons e outro nem tanto. Até por que na periferia de nossa cidade, quem é Sérgio Meneguelli, poderia ser a pergunta de um milhão no Show do Milhão, de tão difícil para muitos.

NERVOS DE AÇO – Na ponte que dá acesso ao bairro Rio Verde, um carneirinho estava observando o mar azul que descia do largo do rio Verde e não ficou até o fim. Na certa se assustou com o mundo gente que os azuis levaram pra rua no domingo. TEIKE ter nervos de aço pra ver um negócio daquele, comparar com o de seu grupo e não sair assustado.

DOR DE BARRIGA – Quem apostou muito em outro grupo e viu o evento azul de domingo passado não deve ter só se assustado, deve ter dado uma dor de barriga de nervosismo. Se ganha a eleição não se sabe, mas como diz a música, azul é a cor da alegria. A galera na rua é animada com força.

MATEMÁTICA – A matemática da alegria é simples: muita gente nos eventos de rua + pacote de adesões = motivação. A semana terminou e começou boa para os azuis.

NUM DIA SIM, NO OUTRO NÃO – Para não acharem que tudo no azul é um mar de rosas, até por que rosa é a cor da vereadora Jéssyca. No comício do Rio Verde, Dida fez um discurso vibrante e destemido, dizendo que iria para os debates. No dia seguinte, foi confirmada a não participação no debate do Bruno Muniz e já foi confirmada a não participação no de bate da Escola Dom Pedro também. Quem se empolgou com o discurso do vaqueiro no domingo teve de se desempolgar um pouco logo na segunda.

NA LAMA – O evento vermelho no domingo passado foi de muita gente e alegria também. Desavenças e necessidade de uma melhor organização à parte, não tem como esquecer do pessoal caindo numa poça de lama na Rua Luíza Mendes e a galera na calçada rindo. Saíram pra uma grande festa e caíram na lama, tomara que não seja um presságio!

“Não me queiram mal. Apenas pensem nisso, enquanto lhes digo que fica o dito para ser rido.”

As opiniões aqui expressas são de total responsabilidade do autor

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!