8 de janeiro de 2021

Representantes da ASCAP comentam possibilidade de saída de Escola Senai de Santa Cruz

A diretoria da Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (Ascap) esteve na edição de hoje do Estúdio Livre, da Rádio Polo, para explicar a questão envolvendo a possibilidade de doação do terreno pertencente à Escola Senai do município à entidade.

De acordo com os diretores da Ascap, a Escola Senai está na iminência de encerrar suas atividades em Santa Cruz do Capibaribe, devido aos custos operacionais do prédio onde a entidade fica situada, na rua Maria Paulina da Conceição, no bairro Nova Santa Cruz.

Para evitar a saída, a Ascap se propõe a assumir os custos do prédio, mudando sua sede para o local e mantendo assim os cursos do Senai no mesmo endereço.

De acordo com os diretores da entidade, em 1996, o terreno pertenceria ao Governo do Estado, que cedeu ao município de Santa Cruz do Capibaribe, que posteriormente o cedeu à Ascap, para a construção de um galpão.

Esta estrutura foi cedida de volta ao município, para que fosse entregue ao Sistema S, para a construção da Escola Senai, que iniciou suas atividades no início dos anos 2000. Com a saída da entidade, o terreno voltaria para o seu dono inicial, no caso, a Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe.

No final do ano passado, o ex-prefeito Edson Vieira (PSDB) enviou um projeto para a Câmara de Vereadores, solicitando a entrega do terreno à Ascap. Na ocasião, os parlamentares pediram vistas do projeto, inclusive o vice-prefeito Helinho Aragão (PSB), vereador do município à época.

Uma das alegações de Helinho para o pedido de vistas é de que o município tinha interesse em utilizar o terreno de outra maneira, caso ele fosse cedido pela Escola Senai.

Acompanhe a entrevista com Sílvio José e Walter Miro:

Rádio Polo · Entrevista ASCAP 08.01.20

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!