20 de julho de 2020

ONG Faça um Focinho Feliz denuncia agressões contra animais de rua em Santa Cruz e pede ajuda para garantir a alimentação dos animais abrigados

Atualmente a Faça um Focinho Feliz conta com cerca de 80 animais abrigados (Acervo da ONG)

No último mês, a ONG Faça um Focinho Feliz, que cuida de animais de rua de Santa Cruz do Capibaribe, resgatou três animais em situação semelhante no município, amarrados com cordões e garrafas plásticas, ficando atordoados em busca de se livrar dos objetos.

Após denúncias, a prática não se repetiu, no entanto, outras agressões contra animais seguem sendo feitas no município, algumas inusitadas, como um caso na última semana, onde um animal foi esfaqueado, como relatou uma das coordenadoras da ONG, Rosângela Santos.

“Fomos chamados por alguns amigos que conhecem o trabalho da ONG para resgatar um animal que estava aparentemente sendo agredido próximo à escola do bairro Santa Tereza, quando chegamos lá, a cadela havia sido esfaqueada, uma cena inacreditável”, relembra.

O animal foi recuperado e já está sendo cuidado pela ONG.

Na ONG os animais são alimentados e têm espaço para circular (Acervo)

Rosângela lembra que a Faça um Focinho Feliz realiza constantemente mutirões virtuais de doação de animais, com o objetivo de buscar um novo lar para eles.

“Temos nosso Instagram, o apoio da imprensa e de amigos que confiam nas nossas ações, sempre postamos fotos de cães e gatos para adoção em nossas redes e o nosso objetivo é o de garantir o máximo possível de novos tutores para eles”, disse.

No Instagram da ONG, é possível acompanhar fotos de vários animais disponíveis para adoção (Acervo)

A coordenadora citou a condição que foi imposta a muitos animais em virtude da pandemia, uma vez que sem o fluxo normal de pessoas circulando nas ruas, muitos animais deixaram de ser alimentados.

“Há muitas pessoas que se juntam para alimentar os animais, oferecer um pouco de ração, de água, mas com a pandemia, muitos comércios fecharam e esses cães e gatos que já vivem em condição vulnerável, deixaram de serem assistidos, se na sua rua tiver um animal abandonado, mesmo que você não tenha condições de abrigá-lo, deixe um pouco de alimento, um pote com água, você estará dando o mínimo de dignidade a esta vida”, pediu.

As pessoas que quiserem contribuir e conhecer com o trabalho da ONG, podem entrar em contato através do Instagram (clique aqui).

Postado por: Walter Miro

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!