23 de outubro de 2020

Josevaldo Lopes promete ‘cortes drásticos’ na folha salarial em Brejo da Madre de Deus

Cowboy foi o quinto e último candidato a prefeito entrevistado na Rádio Polo

Fotos: Fernando Lagosta.

Terminou nesta sexta-feira (23), a série de entrevistas com candidatos a prefeito de Brejo da Madre de Deus, na Rádio Polo. O quinto participante foi Josevaldo Lopes (Republicanos), atual vice-prefeito que acabou rompendo politicamente com Hilário Paulo (PSD), nos primeiros anos de governo.

Josevaldo já foi eleito três vezes como vereador, chegando a presidir a Casa de Lei em uma das oportunidades e também disputou o posto de deputado estadual, em 2018.

Durante sua participação, o candidato não mediu palavras nas críticas ao atual prefeito, falou do seu plano de governo e foi incisivo em relação à folha de pessoal do município. Sendo eleito, promete uma redução drástica da folha.

Faltou pulso – Josevaldo nega que impôs a saída do secretário de saúde Dr. Edson, como afirmou Hilário Paulo. O candidato entende, porém, que faltou ‘pulso’ para o prefeito. Segundo o Cowboy, ‘todo mundo manda, menos Hilário, que apenas assina papéis’.

Aliança? – Como relatado por Roberto Asfora, Cowboy confirmou que houve conversas para uma possível junção, no entanto, não chegaram a um entendimento final. O candidato acrescentou, ainda, que houve conversas com os outros postulantes, exceto com Hilário Paulo. “O Brejo não pode dar confiança a uma pessoa que já mostrou que não tem capacidade”, disse.

21 dias – Josevaldo Lopes chegou a assumir a prefeitura este ano, de maneira interina, quando Hilário foi internado em virtude da Covid-19. Em meio a polêmicas com demissões de secretários, o candidato sustenta que conseguiu fazer, em poucos dias, o que Hilário não conseguiu em anos, garantindo ter colocando em dia, pagamento de salários, prestadores de serviços, aluguéis, transportes e a finalização de uma praça do sítio Tambor. “Isso é ter pulso, responsabilidade e respeito com as pessoas que trabalharam e prestaram serviço”, falou.

Corte – O oposicionista promete construir com recursos próprio e, para isso, afirma que realizará cortes drásticos na folha de pessoal. Segundo Josevaldo, ‘há muitas pessoas recebendo sem trabalhar’, o que impossibilitaria o município de fazer grandes investimentos. “Vou reduzir a folha e não vai ser pouco”, disse e completou em outro momento que a economia mensal será de meio milhão de reais.

Obras – No plano de governo do candidato consta, entre outras coisas, a construção de duas escolas (São Domingos e Sede), ampliação de creches e 50 casas populares. As escolas (valor estimado em R$ 1 milhão, cada), projeta com verbas federais, sobretudo de emendas de aliados. As creches com economia na folha de pessoal e as casas, especificamente, com cortes em gratificações. Segundo Josevaldo, apenas em 21 dias como prefeito interino conseguiu reduzir gratificações suficientes para três casas populares.

Ações – O candidato também se compromete em acabar com os lixões do município e dar estrutura maior à Guarda Civil Municipal (GCM), inclusive, com a organização para uso de arma de fogo.

Confira a entrevista na íntegra:

Postado por: Janielson Santos

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!