7 de abril de 2020

“Desproporcional” – José Augusto faz crítica ao desconto no Moda Center

Ex-síndico opina que deve ser dada a suspensão imediata da cobrança de taxa

O ex-síndico do Moda Center, José Augusto Maia, emitiu nota sobre os descontos ofertados pelo parque de feiras aos seus condôminos. Ele fez crítica à atual diretoria e disse considerar que o momento requer a suspensão da taxa.

Além disso, Zé Augusto afirma que falta maior transparência da gestão do empreendimento. Confira a nota, na íntegra:

Estamos presenciando um dos nossos maiores desafios enquanto sociedade, com a pandemia do novo coronavirus os setores relacionados a saúde e a economia são, sem dúvidas, os mais afetados.

No que diz respeito a economia é indiscutível o impacto que irá causar nas vidas das pessoas e na saúde financeira das empresas. Em meio à crise, vimos diversos setores suspenderem ou adiarem os pagamentos a serem realizados.

No âmbito local, foi criada a expectativa de que isso iria acontecer com aquele que movimenta toda a economia da nossa região, o Moda Center Santa Cruz, já que praticamente todos que pagam o condomínio são diretamente prejudicados pela suspensão das feiras.

Para minha surpresa, o que aconteceu foi a continuidade na cobrança do pagamento e um desconto que chega a ser desproporcional em relação a situação dada, a exemplo do desconto de apenas R$ 12,30 para os box’s.

Enquanto ex-síndico e um dos que fizeram, junto com o povo, o Moda Center acontecer, me sinto na obrigação de me posicionar em relação a posição tomada pela diretoria. Levando em consideração que:

– O consumo de energia elétrica, dos combustíveis para os geradores e de água passaram serem mínimos com a suspensão das feiras.

– O gasto com coleta de lixo, material de limpeza e compra de equipamentos manutenção também são mínimos.

– O governo federal junto ao congresso já determinou medidas para flexibilização do pagamento de funcionários, não prejudicando a folha de pagamento neste momento.

Opino que deve ser dada a suspensão imediata da cobrança de taxa de condomínio e reconsiderado o valor da mesma. Além disso, uma maior transparência nas informações como já venho cobrando há tempos, o Moda Center não é composto apenas pela diretoria, mas por todos os condôminos e a população que direta ou indiretamente faz o Moda Center ser um destaque em todo o mundo.

Além de ouvir também os poderes constituídos, como a prefeitura e câmara de vereadores, que já se posicionaram favoráveis nesse sentido, inclusive tendo requerimento do vereador Augusto Maia aprovado por unanimidade solicitando essa suspensão, dentre o pedido de outros vereadores.

Reitero meu compromisso com o povo do Polo de Confecções e com todos aqueles que fazem parte da história do nosso querido Moda Center, mostrando a verdade e apontando soluções para o desenvolvimento da região.

José Augusto Maia.

Reposta

Durante o Programa Rádio Debate na Rádio Polo, na manhã desta terça-fera (07), o atual síndico do Moda Center, José Gomes Filho, afirmou que é ‘preciso responsabilidade’ nesse momento.

Ele disse reconhecer o momento ‘difícil e complexo’, garantiu que a economia feita será repassada em descontos para os condôminos e pediu que o tema não seja usado na tentativa de ganhos políticos.

Menininho, como é conhecido, ainda solicitou união por parte de todos, inclusive dos agentes políticos.

“Quem tiver dúvidas, nos procure na diretoria. Ninguém tá tentando tirar proveito de nada”, falou.

De acordo com o síndico, o empreendimento está funcionando de forma parcial com o setor administrativo, parte da limpeza e segurança.

“Cada um tem seu argumento. Mas, precisa ser responsável e ter noção de fato do que é gerir e manter um gigante daquele tamanho”, disse acrescentando que o parque está em atividade parcial.

Por fim, o síndico explicou que o desconto pode sofrer variações nos próximos meses, a depender de todos os ajustes que estão sendo feitos pela administração.

Postado por: Janielson Santos

Ouça A Polo FM Ao vivo
Siga nossas Redes
Fale Conosco
error: Content is protected !!